Intestino Preso: sintomas, causas, remédios e alimentos que soltam

Rate this post

O intestino, ou constipação intestinal, é um problema que afeta em média 30% da população brasileira. Como afirmado nos estudos, é considerado normal tomar uma a três vezes ao dia ou uma vez a cada três dias.

Na opinião de gastroenterologistas e pesquisas, hábitos alimentares e estilo de vida determinam até 95% dos casos de constipação. Assim, o tratamento da doença ocorre principalmente através de dietas específicas acompanhadas de técnicas diárias que estimulam a regulação da flora intestinal.

 Sintomas de aprisionamento no intestino

Sintomas intestinais aprisionados

Você tem um intestino delgado, apenas verifique com que frequência vai ao banheiro. Existem sintomas do problema: estar no banheiro, mas incapaz de evacuar, força excessiva para evacuar, sensação de barriga inchada e cãibras intestinais por alguns minutos ou até uma hora após as refeições. A sensação de que você não podia liberar o que queria quando ia ao banheiro é também um sinal de coragem.

Às vezes, quando viajamos, experimentamos períodos de estresse intenso ou uma dieta muito diferente da normal e nosso intestino se liga ou funciona de forma anormal, não significa que você tenha parada cardíaca crônica.

O aparecimento de fezes também ajuda no diagnóstico. Se estiverem sob a forma de bolas muito duras ou não formadas, indicam uma secura intestinal ou dificuldade de movimento que interfere com a formação do bolo fecal.

Também associada a sintomas como:

  • Inchaço abdominal
  • Hemorróidas internas e externas
  • Irritação;
  • Cólica intestinal.

As mulheres são as mais afetadas pelo problema. Uma investigação da Federação Brasileira de Gastroenterologia reuniu evidências de mais de 3.000 mulheres, concluindo que dois terços dos brasileiros sofrem com o problema, um fator que vai além das considerações socioeconômicas.

O problema pode afetar outras áreas da vida, incluindo fatores emocionais. Em um estudo FBG, 89% das mulheres que experimentaram o problema apresentaram mais alterações de humor, 88% tiveram uma concentração modificada e 79% tiveram dificuldades em sua vida sexual.

Causas

Como observado nos estudos, o intestino aprisionado é causado por vários fatores. A principal delas é a falta de quantidade ideal de fibra ou desidratação. A doença também pode ser causada, em menor extensão, por doenças endócrinas e neurológicas. Os seguintes hábitos também podem facilitar a constipação:

  • Quantidade insuficiente de fibra na dieta;
  • Baixa hidratação;
  • Consumo excessivo de proteínas e alimentos processados ​​(laticínios, salgadinhos, doces, farinha branca)
  • Excesso de açúcar na comida,
  • Não mastigue alimentos suficientes,
  • Consumo de alimentos suplementos
  • Estresse, depressão e ansiedade
  • com ferro e cálcio
  • Excesso de álcool e cafeína (de café, chá, chocolate ou mesmo suplementos termogênicos para queimar gordura)
  • Uso de certas drogas (antidepressivos, pílulas dietéticas)

O Dr. Eric Rolvare, em entrevista ao portal de notícias Globo, explica que os fatores emocionais condições culturais são a condição mais agravante. . Ele diz que as pessoas que estão ansiosas ou têm distúrbios de ansiedade podem trabalhar o intestino rapidamente, o que pode levar à diarréia.

Em geral, o diagnóstico daqueles que sofrem de um intestino encarcerado é classificado em um dos três tipos a seguir: aqueles com constipação normal, constipação causada por intestinos ou doenças dos intestinos. ; evacuação. A maioria dos pacientes geralmente tem um movimento intestinal normal, mas com defeitos no momento da evacuação.

Por um estudo FBG, um número considerável de respondentes (20%) acha que o problema será resolvido e não procurará um médico para aliviar os sintomas. No entanto, os médicos recomendam que se você tiver o problema por pelo menos um mês, marque uma consulta para fazer testes para diagnosticar a causa da constipação – é um sintoma de várias doenças.

Os tratamentos disponíveis dependem da causa do problema. Para ter certeza do que causa a constipação, é necessário consultar exames de fezes ou endoscopias.

  • Uso de posições corretas no momento da evacuação,
  • Uso de posições corretas no momento da evacuação,
  • Uso de posições corretas no momento da evacuação
  • alimento com poder laxativo
  • remédios regulatórios para a flora intestinal
  • uso de remédios laxantes
  • Cada caso exigirá uma prática específica. Algumas pessoas só podem resolver o problema adaptando dietas e receitas naturais como chás intestinais e alimentos laxativos.

    Os casos mais graves, se você ficar por semanas sem poder evacuar, podem exigir o uso de laxantes e até mesmo

    Para regular a flora intestinal e facilitar a evacuação, recomenda-se Inclua fibras, diminua a proteína e reduza a quantidade de proteína no intestino.

    <img class = "aligncenter tamanho completo wp-image-6679" src = "https://www.queroviverbem.com.br/wp-content/uploads/2017/10/intestino-preso-comidas.jpg "alt =" gordura saturada

    Um item de menu ideal recomendado por um nutricionista é:

    • Café da manhã: iogurte ou requeijão, aveia, mãe, pão integral [19659010] ] Almoço: bastante salada e folhas verdes, cenoura ralada, arroz integral, feijão, brócolis picado, proteínas preferem carnes brancas ou peixe, adicione abacaxi, gengibre ou maçã 19659010] Jantar: Salada de Repolho, tomate, beterraba, linho, arroz integral ou pão multigrain, frango grelhado, berinjela ou kiwi podem ser boas escolhas.

    39 Ingerindo alimentos ricos em fibras Além de ajudar a tratar a constipação intestinal, eles proporcionam uma sensação de plenitude e facilitam o controle. ataques de bulimia, contribuindo para a perda de peso espontânea.

    Alimentos que liberam o intestino

  • Suco de aveia
  • Suco de aveia
  • Suco de aveia
  • Suco de aveia
  • Farelo de trigo
  • Café
  • Vinho tinto
  • Farinha de trigo
  • Farinha de trigo
  • Farinha de trigo
  • Farinha de trigo integral
  • 19659010] Abóbora ;
  • Aqueles também contendo fibras. Já listamos os alimentos que contêm fibra.

    Frutos que libertam o intestino
  • Papaia,
  • Ameixa preta,
  • Frutas desidratadas,
  • Abacate,
  • Banana nanica,
  • Uva;
  • Maçãs,
  • Maçãs,
  • Maçãs,
  • Maçãs,
  • Maçãs,
  • Maçãs,
  • Kiwis; ou como lanches da tarde e da manhã são recomendados para hidratar e manter um fluxo suave, as seguintes bebidas:

    • chá de ameixa preta;
    • chá de frágula;
    • Chá de capim cidreira; O uso de probióticos e prebióticos facilita o funcionamento do intestino e é considerado o principal remédio natural para o tratamento da doença.

    [

    >

    Certas escolhas de iogurtes, leites fermentados podem ser facilmente encontrados em supermercados. Opções farmacêuticas baratas também são recomendadas como Biointestil.

    Laxantes

  • Laxantes
  • Os laxantes só devem ser usados ​​após aconselhamento médico no tratamento de intestinos.

    Lactuliv

  • Minilax
  • Naturetti
  • Fibra Mais
  • Laxol
  • A constipação intestinal funciona como um plano B ou apenas nos casos mais graves quando é necessária uma resposta rápida.

    Exercícios de constipação

    Dois exercícios que seriam úteis são nadar e andar.

  • Intestino preso em bebês e crianças

    Pesquisa publicada pela Sociedade Brasileira de Distúrbios Neurológicos e Derrame, publicada pela Sociedade Brasileira de Distúrbios Neurológicos e Derrame. A pediatria indica que a constipação intestinal tem um grande impacto nos serviços públicos de saúde, porque é a principal queixa em 3% das consultas pediátricas e até 25% das consultas gastroenterológicas.

    O tratamento de crianças e bebês é muito semelhante ao dos adultos: modificar a dieta (incluir frutas, laxantes naturais e chás para se manter hidratado). Recomenda-se também que os alimentos sempre ocorram ao mesmo tempo, o que facilita a regulação biológica intestinal.

    Se os sintomas não desaparecem mesmo depois de regular a dieta, vale a pena fazer uma bateria de exames de doenças que causam constipação

     Intoxicação intestinal em crianças

    Condições médicas que podem aprisionar o intestino

    Os maus hábitos alimentares são a principal causa da constipação, mas existem certas complicações médicas que também podem ter esse efeito.

  • Síndrome do Cólon Irritável
  • Efeito Colateral do Diabetes
  • Doença Celíaca
  • Hipotireoidismo
  • Longos Períodos de Febre
  • Parasitas Intestinais
  • Diverticulite [
  • Prevenção: Aconselhamento para o Regulamento do Diabetes os intestinos

    Depois de aprender o que é o intestino e quais são suas causas, saiba o que fazer.

  • Uso Indiscriminado de Laxantes
  • Colite (inflamação do intestino grosso) afrouxa ou melhor aprisiona o intestino para evitar que isso aconteça:

    1. Coloque mais fibras em sua dieta.

    Uma dieta com baixo teor de fibras torna as fezes pequenas e duras, dificultando a evacuação. Desta forma, ele não será capaz de cruzar o intestino e o corpo terá que intensificar os movimentos peristálticos para a formação do bolo fecal. Só que, com o passar do tempo, o corpo estará cansado de realizar esses movimentos intensos, e as fezes irão parar, causando constipação e os sintomas que acompanham a condição.

    Conheça alguns alimentos ricos em fibras:

  • Feijão preto, grão de bico, lentilhas, soja e arroz integral
  • Legumes e vegetais como brócolis, abóbora, amendoim
  • Aveia, pipoca (sem manteiga) batata-doce (com casca) e nozes;
  • Chia: uma única colher de sobremesa das plantas contém seis gramas de fibra [19659010] As sementes de linho (embebidas em água durante a noite)
  • Para o intestino ainda funcionar corretamente, você deve consumir esses alimentos diariamente, mencionados acima. É somente quando ingerimos cada dia a quantidade ideal de fibras que podemos regular nossos intestinos continuamente.

    2. Beba muita água

    A quantidade de água que bebemos a cada dia é crucial para combater a constipação. Especialmente quando você aumenta a ingestão de fibras. Então seu corpo vai precisar de muita água para realizar corretamente o trabalho digestivo. Beba pelo menos 5 copos de água por dia e você começará a notar a diferença no tempo de evacuação.

    3. Reduzir o consumo de alimentos altamente processados ​​

    Nossa dieta aumentou em número de alimentos processados. Esses alimentos são pobres em fibras. Muitos deles nem sequer contêm fibra. Isto é devido ao seu tratamento químico que acaba removendo as fibras para que o produto tenha uma vida útil mais longa. Além de serem preenchidos com aditivos químicos, acabam ajudando a prender os intestinos. Nós listamos aqui alimentos prejudiciais para os intestinos.

    Salsichas (salsichas, salsichas, presunto), produtos lácteos, produtos enlatados, salgadinhos, biscoitos, alimentos congelados (pizzas, tortas, sanduíches) e grãos refinados (como farinha branca) não devem ser usados parte da sua dieta habitual. Se seu objetivo é evitar a constipação ou combatê-la, evite consumir esse tipo de alimento. Além de ser pobre em nutrientes e não trazer benefícios para a saúde.

    4. Fazendo Atividade Física Regularmente

    A prática regular de exercícios físicos promove a estimulação dos movimentos intestinais, ajudando assim no momento de l '. evacuação. Os exercícios abdominais também ajudam muito, pois fortalecem os músculos da região abdominal e também são aliados na remoção das fezes. Com isso, você tem outro motivo para começar uma atividade física.

    Veja um vídeo da auto-massagem. Outra dica para ajudar a soltar o intestino:

    Se você seguiu todas essas dicas e mesmo assim, ao longo dos dias, você não notou nenhuma melhora, procure um médico imediatamente !

    [SOCIÉTÉBRÉSILIENNEDEPEDIATRIEConstipationIntestinaleDisponívelem

    SOCIEDADE BRASILEIRA DE PEDIATRIA. Constipação funcional crônica intestinal em crianças: diagnóstico e prevalência em uma comunidade de baixa renda. Disponível em

    FEDERAÇÃO BRASILEIRA DE GASTROENTEROLOGIA. Obstipação intestinal disponível em

    O interno pós-intestinal: sintomas, causas, remédios e alimentos que apareceram primeiro e quero viver bem.

    Add a Comment

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *